Jovens trabalhando

Brasil lidera ranking de startups mais valiosas

Tempo de Leitura 2 min.

Quintal de unicórnios. Uma análise recente feita sobre as startups mais valiosas da América Latina, nos coloca – sim, nós brasileiros – nesse patamar.

TOP 10

As startups brasileiras dominam a região, com sete unicórnios no Top 10 do ranking e 16 unicórnios no total, seguida pela Argentina, que hoje reúne 5 startups avaliadas acima de US$ 1 bilhão.

No Brasil, 83% das startups têm estratégias locais e representam 74% do valor do ecossistema. Já fora do território nacional, 49% atuam nos respectivos mercados locais. As fintechs e e-commerces já são 72% do valor do ecossistema, porém existem outros 16 setores de atuação das startups na América Latina e Caribe. E completam o top cinco de setores com as startups de maior valor: desenvolvimento de software (6%), proptech (3%) e logística (2%).

Ao redor do mundo, o crescimento do número de unicórnios também surpreende. Só no último ano foram mais de 237 e isso é mais que os anos 2015, 2016 e 2017 juntos.

Segundo um levantamento do portal The News, a América Latina hoje reúne um ecossistema de 1.005 startups com investimentos superiores a US$ 1 bilhão, formando um valor de mercado de US$ 221 bilhões.

Qual a relevância disso?

Além da maioria delas fazer parte do seu cotidiano, isso é quase uma mudança de identidade continental. Durante décadas, as empresas latino-americanas mais valiosas estavam relacionadas somente ao petróleo ou à mineração, e os países daqui eram vistos como exportadores de commodities.

Basta considerar que a Mercado Livre, empresa de tecnologia argentina de 1999, — ao contrário do que a maioria imagina — é mais valiosa que a Petrobras.

Daniele Machado

Redatora da Bankme

 

Outros Posts

Ferramentas Bankme

Newsletter

Av Ayrton Senna da Silva 760 b

Londrina – Paraná 

CEP  86050-460

Tel (43) 3372-9906