Vamos de PIX!

Tempo de Leitura 1 min.

Mudanças sempre geram certa resistência, às vezes, até uma insegurança. Mas, o novo sistema de pagamentos lançado pelo Banco Central no final do ano completou seis meses com mais de R$ 1 trilhão movimentados e já é o principal método de transações do país, superando TED, DOC, boletos e cheques somados.

Com apenas 6 meses do seu lançamento oficial, o novo sistema de pagamentos já conta com quase metade da adesão da população brasileira. São 40% dos brasileiros utilizando os pagamentos instantâneos. 

Pix movimentou mais de R$ 9 bilhões na primeira semana

De acordo com o levantamento do Banco Central, o volume financeiro transacionado na primeira semana de operação do Pix chegou a R$9,3 bilhões, com um total de 12,2 milhões de transações. Os dados são do dia 16 a 22 de novembro de 2020.

Segundo dados do Banco Central (BC), o PIX já conta com mais de 230 milhões de chaves cadastradas (pessoas físicas e jurídicas), número maior do que os 212 milhões de habitantes do país, de acordo com o IBGE.

Pouco depois de seu lançamento, já se tornou o principal método de transferência eletrônica do país, superando TED e DOC. Em abril, o sistema chegou ainda mais longe, respondendo a 51% de todas as transações do país, dado que inclui TED, DOC, boletos bancários e cheques. É coisa pra caramba!

E temos vários motivos para elencar aqui e justificar esse sucesso: a agilidade do novo sistema, o fato de funcionar 24 horas por dia e sete dias por semana, e, principalmente, o fato de ser gratuito, impulsionaram o Pix em todo o país. Além disso, novas funcionalidades, como o recém-lançado Pix Cobrança e o Saque Pix, já em consulta realizada pelo BC para lançamento ainda em 2021, também favoreceram a adoção da tecnologia.

Apesar do crescimento e da ampla adoção pelos brasileiros, o Pix ainda não tem grande penetração em algumas faixas etárias. Atualmente, 67% das operações são realizadas por pessoas entre 20 e 39 anos. Pessoas entre 40 e 49 anos respondem por 18% e, acima dos 50 anos, cerca de 12% — os 3% restantes vêm de usuários com menos de 19 anos.

Fonte: Exame Future Of Money

Daniele Machado

Redatora da Bankme

Outros Posts

Ferramentas Bankme

Newsletter

Av Ayrton Senna da Silva 760 b

Londrina – Paraná 

CEP  86050-460

Tel (43) 3372-9906